• novcaminhos

Excesso de tecnologia prejudica desenvolvimento motor das crianças


Quantas crianças que você conhece brincam diariamente em tablets ou smartphones? Apostamos que muitas. Sem contar os videogames, que também estimulam o sedentarismo, contribuindo para uma infância menos dinâmica e mais obesa. E toda essa tecnologia está afetando diretamente o desenvolvimento motor da geração atual, que se afasta das brincadeiras e dos jogos coletivos para viver um mundo através das telas dos eletrônicos.

E isso começa cada vez mais cedo. Não é difícil encontrarmos pais que preferem distrair os bebês com celulares do que com brinquedos. Até os gestos mais simples - como levar um brinquedo à boca ou tentar buscar um móbile - são importantes para que os bebês aperfeiçoem suas habilidades motoras. E o “brincar” está diretamente inserido nesse contexto, especialmente porque a atividade não está ligada somente ao prazer. Quando a criança se exercita brincando, ela estimula o Sistema Nervoso Central, já que os músculos enviam informações ao cérebro o tempo inteiro. Essa falta de estímulo na infância pode favorecer até o surgimento de lesões na vida adulta.

Então, brincar não é só necessário para diversão. Todos os movimentos ajudam a criança a entender a perceber tempo, espaço e o próprio corpo, sendo fundamentais para o desenvolvimento motor! E as brincadeiras devem acompanhar cada fase da criança. Preparamos um guia para te ajudar a criar atividades de acordo com a idade do seu filho!

Bebê e crianças de até 3 anos

Brincadeiras de roda que forçam mudanças rápidas de direção, com música, contribuem diretamente no desenvolvimento da coordenação motora e ajudam a criança a entender comandos simples. Os jogos de “morto-vivo” também ajudam a aperfeiçoar o equilíbrio, fortalecendo músculos e articulações. Além disso, todos os equipamentos clássicos de parque (escorrega, balanço, pula-pula, etc) propõem desafios importantes para o físico na infância.

Imitar animais também é uma ótima atividade para estimular a autoconfiança dos pequenos e melhorar a percepção de tempo e espaço. Caça ao tesouro, brincar com bonecas e carrinhos também são importantes nesta fase para a interpretação de situações, lidar com frustrações e angústias, além da socialização.

Crianças de 4 a 6 anos

Atividades mais complexas se tornam mais interessantes e trazem novidades para o desenvolvimento motor. A amarelinha treina o equilíbrio dinâmico, enquanto o pega-pega vai aperfeiçoar o condicionamento cardiorespiratório. Já o cabo-de-guerra vai ensinar os pequenos a criar estratégias usando as articulações para gerar força. Tudo isso com a ajuda do sistema nervoso central.

Dos 7 aos 12 anos

Os esportes nesta fase são responsáveis por boa parte dos movimentos que desafiam o desenvolvimento motor, trazendo benefícios a longo prazo como prevenção de problemas de postura e fortalecimento da musculatura.

#excesso #tecnologia #prejudica #desenvolvimento #crianças

  • Branca Ícone Instagram

Contato

Telefone:

(13) 3251.5174

E-mail:

caminhos@escolanovoscaminhos.com.br

Localização:

Av. Senador Pinheiro Machado, 495 - Santos/SP.